Archive for agosto \28\UTC 2008

Massaroca 29 – Astros Mirins!

agosto 28, 2008

Você sabe que em algum lugar lá dentro, o pequeno Michael está gritando.

É f**a ser criança. Você tá lá, brincando, tentando entender por que diabos seu pai grita tanto e reclama a noite inteira dessa coisa de dinheiro. Pô, dinheiro não é pra comprar bala e gibi? Mas você deixa quieto que tem um bando de coisa que não te explicaram e te dizem que não é da sua conta.

Daí um belo dia você vai lá, faz uma gracinha, canta alguma besteira e alguém diz:

“Ô, Silva, esse teu filho leva jeito pra cantor, hein?”

Pronto. Acabou, moleque. Vai aprender a cantar, dançar, tocar violino, fazer micagem, sorriso, cuspir fogo, equilibrar prato, engolir espada, enfim, vai lá que você vai adorar.

Aqui pra você, ó, pai! Eu queria ter sido dentista! Tá, e astronauta podia ser também. Dentista-astronauta, então.

Massaroca 29:

—-

E só pra ver que não aprendem com os erros dos outros, aqui vai o Pepê Jackson!

Massaroca 28 – O Grande Lebowski

agosto 21, 2008

Às vezes, você como o urso, e às vezes o urso, bem…

O Dude. Aí está um homem que é o cara certo para seu tempo e lugar… Por que às vezes existe um homem… às vezes… existe um homem. Perdi minha linha de pensamento, aqui. Ora, que diabos, assistam o programa, peregrinos.

Mas cuidado, esses sujeitos do Massaroca não acreditam em nada. Em nada, cara.

Bom, nos vemos nessa trilha da vida. Diga, tem mais um pouco dessa salsaparrilha, amigo?

Se você deseja, Cara, não é um sonho.

agosto 20, 2008

Hoje, no Metrópolis, uma homenagem a um dos grandes filmes desta geração. E quem sabe, de todas. Uma homenagem a um estilo de vida, a uma corrente de pensamento, a um grande homem que pega leve por todos nós, pecadores. Um Cara que permanece.

O que faz um homem, eu pergunto? É estar preparado pra fazer a coisa certa não importa o custo?

Claro, isso e um par de testículos.

Assista ou entre num mundo de dor! Eu não vi meus amigos morrendo na lama pra você não dar a mínima!

É 21h40 (novo horário) na TV Cultura, cara.

Massaroca 27 – Olimpíadas!

agosto 14, 2008

Isso vai doer mais em você do que em mim, piscina.

Você viu a abertura e viu a criança linda que cantava como um anjo e no final não cantava coisa nenhuma. Você está acompanhando os jogos e sentindo raiva dos chineses, que ganham todas as medalhas e chorando junto com nossos pobres e valentes atletas quando eles ouvem que terão de voltar pra casa. Mesmo que você não saiba muito bem o nome desses atletas, ou só vá lembrar deles durante esses quinze dias de copa, quer dizer de Olimpíadas. Você dá reload nos sites de notícia no trabalho, esperando um depoimento, uma boa nova para o esporte brasileiro. Uma medalhinha que seja.

É duro, eu sei. Decepciona também, às vezes, não é? Dá uma dor no coração e a vontade de dizer CHEGA de uma vez por todas, não dá?!

Mas a gente gosta ainda assim. E ao contrário de você, temos menos senso de ridículo.

Massaroca diz: Cuidado com a sua saúde!

agosto 12, 2008

Você sofre de insônia? Ansiedade? Acessos de riso e gritaria descontrolada, variando a cada segundo entre alegria plena e fúria? É incapaz de trabalhar, não importa quantos litros de café você tome durante a jornada de trabalho? Hipnotizado/a 12 horas por dia pelo televisor? Seu cônjuge a cada dia te presenteia com reclamações e rompantes de raiva devido à sua indiferença? Está convencido/a que todo o tempo colocado nessa empreitada vai fazer alguma diferença para nossos atletas?

Então você sofre de uma moléstia comum nos dias de hoje: a febre das Olimpíadas.

Calma. Não se desespere.

Consulte o Massaroca, às 21h30 de amanhã no programa Metrópolis da TV Cultura, para mais informações em como sobreviver a esses quinze dias de enfermidade. Traga uma toalha, 5 pacotes de batatas chips e um pote de massinha de modelar não-tóxica (cor: rosa). Confie em mim, você vai precisar.

Não devolvemos dinheiro em caso de insatisfação.

Massaroca 26 – Parabéns, Massaroquinha!

agosto 7, 2008

Ele não é lindo? Eu sei que não parece muito com nenhum dos quatro, mas não faz mal, o que importa é que ele é lindo demais. Nem tem cara que tem um ano, né? Dá um beijo nele, vá!

Ó, vê se não se enche demais de comida que depois tem o bolo. Eu vou só na cozinha pra preparar mais vinagrete pros menino e já volto. Ah, fala pro Mário parar de beber que ele tem que dirigir e pras criançada da Giorgette que meu gato não é brinquedo e que ele dá unhada se começarem a judiar dele. Tira mão do bolo, peste dos infernos!

E semana que vem tem mais, tá bom? Comé que se diz? “Brigado, Padre Anchieta”, isso!

Ai, que festa boa, gente!

Tem um ano já ele?

agosto 2, 2008

Um ano é um longo tempo, não acha? Em um ano muita coisa pode acontecer na vida de uma pessoa, como chorar, fazer necessidades fora de hora (chorando pra chamar atenção), crescer o primeiro dente (mais choro) e finalmente dar aquele primeiro passinho que faz todos os adultos ao redor gritarem “oooooh, meu deus que coisa linda eu gostaria deapertaratéfazertodaagorduradessasbochechassairpelosporosedepois passarnumatorradaecomerquedelícia!”. Ao passo que a criança chora ainda mais, aterrorizada.

Na vida de um programa de tv também é assim! O massaroca ainda não anda, mas fala, faz uma sujeira desgraçada e dá um trabalho da p•••• pra cuidar. Que nem um bebê!
Quarta feira, a gente comemora – um pouquinho adiantado – um ano dessa coisinha nojenta com cara de joelho! Vê se aparece e traz a família pra ver o nenê, tá? Ah, se a Odetti aquela sua vizinha quiser vir, fala que pode, mas eu não quero aquele filho maconheiro dela perto da criança, ouviu?